Tratamentos


Tratamento Endodôntico

O tratamento endodôntico (também conhecido como tratamento de canal) é um dos mais comuns na odontologia. Sua principal função é preservar os dentes naturais evitando assim a perda dentária.

O interior do dente é composto por um tecido vivo (tecido conjuntivo, vasos sanguíneos e linfáticos, fibras nervosas e células pulpares) denominado polpa dentária. Quando o dente sofre algum tipo de agressão, seja ela traumática, química ou infecciosa (lesões de cárie, por exemplo), a polpa dentária fica alterada podendo sofrer um processo inflamatório ou em casos mais avançados necrosar por completo. Com a polpa necrosada microorganismos provenientes da cavidade bucal podem adentrar ao canal radicular e promover um quadro de infecção.

Os sinais e sintomas da infecção ou inflamação pulpar geralmente estão relacionados à presença de sensibilidade ao frio ou calor, edema (aumento de volume) e/ou dor no dente e/ou gengiva. Em casos de infecção endodôntica avançada, pode haver também edema na face (rosto inchado), febre e demais alterações sistêmicas.

Nesses casos é indicado o tratamento endodôntico (tratamento de canal).

Para isso, a polpa inflamada e/ou infectada é removida e o sistema de canais radiculares é profundamente limpo e tratado. Geralmente é realizado com uso de anestesia local, e pode ser conduzido em uma ou mais consultas, respeitadas as condições biológicas, anatômicas e técnicas de cada caso.

O sucesso do tratamento endodôntico ocorre em mais de 90% dos casos. Quando o dente não é passível de receber o tratamento endodôntico ou se a chance de sucesso é desfavorável, então o paciente é imediatamente informado.

Imediatamente após as consultas para realização do tratamento endodôntico o paciente normalmente pode retomar sua rotina de atividades habituais, como trabalhar e dirigir, por exemplo.

Retratamento Endodôntico

Em alguns casos e por motivos diversos, ocorre um insucesso do tratamento endodôntico e o dente em questão deve ser submetido a uma nova intervenção. Para isso, é imprescindível uma avaliação das condições clínicas do dente. O diagnóstico, é feito com o intuito de identificar os fatores que levaram ao insucesso anterior e a possibilidade de resolução, prognóstico, bem como a restaurabilidade do dente em questão. Estabelecido o plano de tratamento, o sistema de canais é acessado, esvaziado (remoção do material obturador anteriormente utilizado) e adequadamente sanificado e tratado. As taxas de sucesso para esses casos são de aproximadamente 80%.

Tratamento conservador

A polpa dentária pode sofrer agressões, seja por cárie, fratura ou trauma, mas não é necessária a realização do tratamento endodôntico convencional. Tem-se a alternativa de fazer um tratamento conservador, protegendo a polpa machucada e dando condições para ela se reparar e voltar a sua situação de normalidade e saúde pulpar. Este também é um dos tratamentos feitos por endodontista.

Perfuração

A perfuração dentária é um acidente que pode ocorrer durante intervenções odontológicas diversas (tratamento de canal, remoção de tecido cariado ou colocação de núcleos intra- radiculares, por ex). Para tratar as perfurações, utilizam-se materiais seladores específicos. O uso do microscópio clínico operatório auxilia e facilita nesse tratamento, devido a magnificação e iluminação que proporciona ao campo operatório. A taxa de sucesso é superior a 90%.

Trauma

Qualquer trauma ocorrido ao elemento dentário independente do grau de complexidade, desde uma simples batida até a completa avulsão do elemento dentário, o paciente deverá imediatamente procurar um dentista, preferencialmente endodontista, para que seja avaliada a condição clínica, e assim se opte pelo melhor plano de tratamento.

Reabsorção

Existem diversos tipos de reabsorções dentárias que podem comprometer a saúde do paciente. Comumente é identificada em exames de rotina, apresentando melhores prognósticos quando precocemente diagnosticadas e tratadas.

Apicificação - Apicogenese

São tratamentos realizados quando um dente não completamente formado necessita de alguma intervenção endodôntica. Esta situação acomete, principalmente, pacientes jovens que tenham sofrido algum tipo de trauma dentário.

Cirurgia Paraendodôntica

A cirurgia paraendodôntica é o último recurso que a endodontia pode oferecer para a resolução de problemas endodônticos e manutenção do dente em boca. É indicada quando se apresenta uma infecção persistente nas raízes, que não é possível de tratar pela via tradicional de acesso.

Clareamento Interno

Em algumas situações clínicas, o dente pode estar com a coloração alterada de forma intrínseca (de dentro para fora), sendo necessária a realização de um clareamento pela parte interna do dente.

Benefícios da Endodontia

A Endodontia é a especialidade da odontologia que tem como principal objetivo a manutenção dos dentes naturais

Quando bem indicada e realizada apresenta taxas de sucesso superiores a 90%. Não acarreta danos permanentes, como enfraquecimento dos dentes ou mudanças de coloração.

Como trabalhamos

É realizada uma consulta inicial, na qual é feita uma detalhada anamnese e avaliação clínica de todos os dentes, dando enfoque a queixa principal do paciente. Se necessário, exames complementares podem ser solicitados, e então é estabelecido o diagnóstico, plano de tratamento e prognóstico. Comprometemo-nos a oferecer o que há de melhor na Odontologia/Endodontia, respeitando as particularidades de cada paciente e cada situação clínica.